segunda-feira, 23 de março de 2015

Um aparte não faz mal a ninguém...

   Como devem ter reparado,tenho postado com menor regularidade.Não: isto não é um síndrome Bündchen,em que eu me retiro destas andanças.Não.
  Nos últimos seis meses,esta coisa de escrever tem-se tornado séria.Em dezembro,agendo,adio,volto a agendar e aviso toda a gente,num estilo blitzkrieg,que vou lançar um livro chamado Meraki - e lanço-o mesmo.
Em fevereiro,dizem-me que correspondi aos requisitos internacionais do Future Problem Solving e que em junho estou incumbida de representar  Portugal,na modalidade de Escrita de Cenários Futuristas,nos EUA.
   Passado um mês,porque eu também sou uma rapariga dada a políticas,a minha escola (a Escola Secundária D.Sancho II - Elvas) vence a distrital do Parlamento dos Jovens e eu,mesmo não sendo uma das deputadas eleitas,dado ser a quarta nanordenação e Portalegre,dada a sua pequenez,em termos de mandatos,só elege dois,sou a jornalista responsável por fazer a cobertura do percurso dos meus colegas.
    Nem tanto tempo assim depois,sou acordada pela notícia de que sou finalista do Future Problem Solving (CriAtividade),na modalidade Escrita,estando assim entre os candidatos a representar Portugal,em 2016,nos EUA.
Daí eu deixar o meu pequenino tão só,porque a esta receita junto o curso de Ciências e Tecnologias,que não é ruim de todo mas não é pêra doce.

Abraço todos estes desafios com um sorriso e com o maior entusiasmo possível porque o que nos faz quem somos são as experiências que vivemos,aquilo que defendemos e as oportunidades que surgem.
Orgulho-me não de mim mas da possibilidade de passar a mensagem destas iniciativas e das perpetuar:de ser um veículo de uma causa maior.

#SóQueriaQueSoubessem.

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Frapuccino

17 DE MAIO

"Ela cruza sempre os braços da mesma maneira: pousa o esquerdo na mesa e depois faz o direito aterrar nele e tamborila os dedos para rematar. Olha para o relógio de parede ,desvia ligeiramente a cabeça e sorri ao empregado que lhe pousa o Frapuccino na mesa - ao que ela responde,ainda de cabeça inclinada e sorriso desenhado na face com um "obrigada"."

"Ele usa sempre aquele relógio,apesar de não dar horas (ainda há bocado vi que eram 16h35 e o relógio não passa das 12h).
Algo parece abalá-lo ou intrigá-lo: tem os cotovelos na mesa - o braço direito termina num punho cerrado,ao qual a mão esquerda dá cobertura; e os seus olhos fixam a mesa que tem o vidro protetor rachado,sempre que tenho coragem de olhar."

"Não vistas já o casaco.É hoje que vou falar contigo.Podias acabar o Frpuccino aqui.Qual a pressa?"

"Se,da próxima vez,ele estiver aqui eu falo com ele.Prometo."





6 DE JULHO

"Hoje,quando a vir,vou falar com ela.O que é aquilo na televisão?"

Última Hora
Acidente na Estação de Comboios mata 70 pessoas.O cenário é horrível aqui.Podem ver-se vários bens:sapatos,malas,pulseirsas... até um copo de Frapuccino.